Entenda como o big data é aliado de programas de descontos em medicamentos

Remédios alinhados na mesa

Entenda como o big data é aliado de programas de descontos em medicamentos

Conteúdo validado por Luciana Soldá, Head da Proxismed

O sistema de saúde vive um momento desafiador em todo o mundo. No Brasil, o aumento com os custos em saúde, como de planos de saúde e medicamentos, é enorme. Com esse cenário pela frente, os programas de relacionamento que oferecem acesso a medicamentos com desconto precisam se reinventar. Dessa forma, o Big Data e as inovações tecnológicas podem ser grandes aliados.

Custos na área de saúde

No Brasil, um levantamento do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) indicou que, até 2030, os gastos das operadoras com consultas, exames, internações e outros procedimentos devem chegar a R$ 383,5 bilhões, resultando em um crescimento de 157,3% em relação a 2017.

Além disso, a alta da inflamação médica deve continuar nos próximos anos. Segundo o Relatório de Tendências Globais dos Custos de Saúde 2019, feito pela Aon, o aumento médio global dos custos de saúde será quase o triplo da taxa média de inflação geral do ano seguinte. O estudo mostra que a América Latina possui uma taxa de inflação médica mais alta que o índice global. E ficando atrás apenas do Oriente Médio e da África.

Fora os planos de saúde, os valores dos remédios também são altos. O medicamento é um dos itens que mais pesa no orçamento das famílias brasileiras. O acesso a consultas, exames e procedimentos será desperdiçado se o paciente não puder pagar pelos remédios prescritos e finalizar seu tratamento.

Em março deste ano foi anunciado que os preços de todos os remédios vendidos com receita no Brasil podem sofrer um aumento de até 4,33% por causa do reajuste anual. O percentual de alta, estabelecido pela CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos), se deu acima da inflação de 3,75% em 2018.

Com isso, podemos questionar: como ter acesso à saúde e conseguir fazer com que a população cuide da saúde e aumente a qualidade de vida?

Programas de descontos em medicamentos podem ser uma solução

Os Programas de Descontos foram soluções criadas após a Lei dos Genéricos, o crescimento acelerado do mercado farmacêutico e a mudança da relação entre médico e paciente. Para facilitar o acesso aos remédios, o programa de relacionamento de descontos ajuda no controle de sinistralidade e reajustes. Além disso, também diminui o absenteísmo em empresas e melhora a qualidade de vida da população.

Ainda existem várias dificuldades que levam a uma baixa adesão de pacientes ao tratamento medicamentoso, como falta de informação eficaz em saúde, o que compromete a efetividade do tratamento. Por isso, Programas de Descontos em remédios podem ser ótimos aliados para que os pacientes cuidem da saúde.

Um estudo publicado pela Associação Brasileira das Empresas Operadoras de PBM afirma que a adoção de alternativas que aumentem o acesso do paciente ao medicamento contribui para melhorar a persistência no tratamento. A pesquisa trata sobre as taxas de persistência e o padrão de utilização de medicamentos inalatórios de longa duração para o tratamento de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) em pacientes inscritos em um programa de benefício de medicamentos.

As farmacêuticas que oferecem programas de descontos e empresas que têm o benefício farmácia podem ajudar no acesso à saúde. Porém, não é qualquer programa de benefício que pode ser útil na gestão do tratamento medicamentoso. Inovações tecnológicas são importantes para aumentar a eficiência desses projetos.

Big Data traz economia em remédios

Nós já falamos aqui no blog da Proxismed sobre o Big Data como um aliado no relacionamento com o cliente. Assim sendo, esse recurso oferece diversas oportunidades para mapear situações de forma rápida para melhorar o relacionamento com o paciente. Com a crescente necessidade de responder a cada paciente da forma mais personalizada e atual possível, é preciso entender suas necessidades e estabelecer confiança.

Isso ajuda a ter informações muito ricas que servirão para o estudo de novas estratégias para que o programa continue. De acordo com o Instituto Americano de Ciências Médicas e Educação, a aplicação de técnicas de Big Data permite analisar os dados armazenados, gerar insights, criar tendências e melhorar a gestão de processos.

Por isso, nós da Proxismed, utilizamos análise de dados de Big Data no programa de relacionamento que oferecemos aos nossos clientes, recurso sempre aliado com o contato humanizado.

Quer saber mais sobre nossos serviços? Acesse nossa página O que fazemos.

Sem comentário

Faça seu comentário

Receba Nossa Newsletter

Quer saber mais sobre o trabalho da Proxismed e receber dicas para cuidar da saúde? Cadastre-se!