7 cuidados que toda mulher precisa ter para manter a saúde e o bem-estar

Mulher jovem negra sorrindo no parque

7 cuidados que toda mulher precisa ter para manter a saúde e o bem-estar

Conteúdo validado por Luciana Soldá, Head da Proxismed

Independentemente da idade, toda mulher precisa ter alguns cuidados para manter sua saúde em dia e viver com qualidade de vida. Neste Dia Internacional da Mulher, que será celebrado em 8 de março, queremos lembrar os avanços alcançados nos últimos anos. E isso também inclui ações e políticas na área da saúde e mudanças na rotina da mulher.

A conquista do voto, maior combate à violência, mais espaço no mercado de trabalho e a globalização são fatores que mudaram a vida das mulheres. Ao mesmo tempo que esses progressos têm grande importância na busca pela igualdade, eles também afetam a saúde feminina. Às vezes o impacto é bom, mas em alguns casos pode ser prejudicial se a mulher não se cuidar.

Dessa forma, também surgiram questões como imposição de padrões estéticos, consumo maior de alimentos industrializados e mais estresse na jornada dupla de se dividir entre o trabalho e a casa. Assim, muitas vezes a saúde é deixada de lado quando o bem-estar físico e mental deveria ser prioridade.

Um estudo elaborado pela Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda evidencia a realidade da mulher brasileira. Segundo a pesquisa, as mulheres têm uma jornada de trabalho maior que a dos homens. Enquanto elas trabalham cerca de 55 horas por semana, eles trabalham 50 horas. Isso se deve ao fato de as mulheres terem o dobro da jornada de horas dedicadas ao trabalho doméstico em relação aos homens. Confira outros dados sobre a realidade atual da mulher:

Mercado de trabalho e tarefas domésticas

• Enquanto homens dedicam, em média, 10 horas semanais aos afazeres domésticos, mulheres gastam 20,5 horas nessas atividades.
• No Brasil, mulheres ganham, em média, 72% do salário dos homens, mesmo exercendo a mesma função que eles.

Violência contra a mulher

• Em 2017, foram registrados 221.238 casos de violência doméstica, ou 606 por dia.
• 60.018 estupros foram registrados em 2017 no Brasil. A estimativa, porém, é que apenas 10% dos casos sejam denunciados.
• Sofrer algum tipo de violência obstétrica é realidade para 1 em cada 4 mulheres no Brasil.

Estilo de vida

• 50,4% das mulheres brasileiras são sedentárias.
• Proporção de mulheres obesas acima de 18 anos (de 24,4%) está acima da dos homens (16,8%).

Fontes dos dados: Secretaria de Previdência, Fórum Brasileiro de Segurança Pública
Fundação Perseu Abramo, Ministério do Esporte e IBGE.

7 dicas importantes para cuidar da saúde da mulher

Nesse cenário, é essencial que toda mulher identifique hábitos nocivos e cuide da própria saúde. Confira dicas de cuidados com a saúde da mulher:

1. Cuide das suas emoções

Cuidar da saúde mental e prevenir condições psicológicas graves é muito importante para conseguir manter a rotina com qualidade de vida. Além dos sintomas de depressão, outros transtornos mentais podem surgir, como ansiedade, insônia, estresse e transtornos alimentares. Para isso, é importante criar um tempo para si mesma, ser positiva, falar o que sente e ter relações pessoais saudáveis.

2. Conheça o próprio corpo

Você acha que conhece seu corpo? Seja por tabu ou valores sociais, muitas mulheres não conhecem o próprio corpo. Segundo o Ministério da Saúde, a saúde sexual e o autoconhecimento são essenciais para mulheres serem saudáveis física e emocionalmente. Porém, poucas sabem sobre a anatomia e o funcionamento do corpo. Busque dar atenção ao seu corpo, aos movimentos e as sensações que você sente todos os dias. Praticar meditação pode ajudar.

3. Mantenha uma alimentação saudável

Frutas, legumes, verduras e grãos integrais devem ser a base da alimentação de todas as pessoas. Além de ajudar a deixar o organismo com o sistema imunológico mais forte, prevenindo doenças, comer corretamente e de forma equilibrada ajuda a reduzir o estresse.

4. Pratique atividade física

Você não precisa ir à academia para se exercitar. O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos recomenda começar devagar, caminhando mais na rua durante o dia a dia e fazendo alongamento em casa. Depois escolha atividades como natação ou aulas coletivas. Escolha algo que te dê prazer.

5. Durma bem

Dormir bem ajuda a prevenir doenças, reduz o estresse e melhora o humor. Portanto, tente criar uma rotina de sono com horários regulares para dormir e acordar. Além disso, coma alimentos leves no jantar, diminua a exposição à luz durante a noite e faça atividades relaxantes à noite como ler, pintar e meditar. Também é recomendado evitar ver televisão e mexer no celular antes de dormir.

6. Faça check-up

Exames de rotina são uma forma de reconhecer problemas de saúde e diagnosticar condições precocemente. Muitas doenças são silenciosas e descobrir de forma tardia dificulta o sucesso do tratamento e de cura. Portanto, é importante realizar um acompanhamento médico com frequência e realizar os exames indicados.

Por exemplo, o início da coleta do exame Papanicolau, para rastreio do câncer de colo de útero, deve ser feito aos 25 anos de idade. Já a mamografia, o Ministério da Saúde recomenda realizar a cada dois anos entre 50 e 69 anos de idade.

7. Busque ajuda em caso de violência

A violência contra as mulheres pode afetar todas as faixas etárias, classes sociais, etnias e orientações sexuais. Se está passando por alguma situação de ameaça, se alguém te humilha, limita sua liberdade, oprime ou agride, peça ajuda! Converse com pessoas de confiança e denuncie. Qualquer pessoa que precisar de informações ou que queira fazer uma denúncia de um relacionamento abusivo pode ligar de forma gratuita e anônima para o Ligue 180, que é a Central de Atendimento à Mulher.

Lembre-se que esta data não é apenas para dar flores e fazer homenagens. Cuide da sua saúde e incentive as mulheres ao seu redor a mudarem os hábitos. Todas elas podem ganhar mais qualidade de vida!

Para ficar por dentro de todos os nossos conteúdos sobre saúde, inscreva-se para receber nossa newsletter!

Sem comentário

Faça seu comentário

Receba Nossa Newsletter

Quer saber mais sobre o trabalho da Proxismed e receber dicas para cuidar da saúde? Cadastre-se!